Notícias

Suspeito de assassinar homem durante encontro amoroso em Curitiba é preso

Caroline
Caroline Berticelli / Editora com informações da Polícia Civil
Suspeito de assassinar homem durante encontro amoroso em Curitiba é preso
Suspeito e vítima trocaram mensagens amorosas. (Foto: Reprodução/RIC Record TV)

28 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:43

Um jovem, de 19 anos, suspeito de ter cometido o assassinato de Mário Conceição, de 29 anos, durante um encontro amoroso, em março deste ano em Curitiba, foi preso nesta segunda-feira (27), em Colombo, na região metropolitana da capital. 

Segundo a Polícia Civil, o crime ocorreu dentro do apartamento de Conceição, localizado na rua Treze de Maio, e a vítima foi agredida diversas vezes com um aparelho de DVD encontrado ao lado de seu corpo. 

Encontro amoroso acaba em assassinato

Durante a fase de investigação, tanto o DVD como outros objetos foram apreendidos e passaram por uma perícia. Neles, foram encontradas impressões digitais do suspeito e, além disso, mensagens no celular de Conceição comprovaram que o jovem havia marcada um encontro com a vítima

“Eles já se conheciam desde 2017, mas somente agora houve essas conversas mais picantes. Então, a vítima tinha expectativa de que teria um encontro amoroso, por esta razão serviu vinho e cerveja para o autor, antes de haver a confusão”, explica a delegada  Tatiana Guzella, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Conforme a delegada, apesar de troca de mensagens de cunho sexual com a vítima, o suspeito alega que foi até o apartamento com o intuito de que Conceição o ajudasse arrumar um emprego, já que os dois era pizzaiolos. No entanto, após ser confrontado com outras questões sobre o crime, ele admitiu ter ido até o apartamento da vítima para um encontro, mas como é heterossexual, desistiu e acabou cometendo o assassinato

“Ele diz que a expectativa do encontro era que a vítima conseguisse um emprego para ele. Provavelmente, na pizzaria onde ela trabalhava. Mas depois de ele trazer essa versão, ele foi confrontado com algumas questões que não fechavam com os demais itens investigativos e que já estavam provados no inquérito policial. Aí, ele começa se justificar e admite que acabou trocando as mensagens com a vítima, mas que é HETEROSSEXUAL. Então, na hora, ele decidiu não fazer”, diz Guzella.

O suspeito foi indiciado, pela Polícia Civil, por homicídio qualificado, se condenado poderá pegar até 30 anos de prisão. 

O corpo de Conceição foi descoberto na madrugada de 15 de março, depois que o gerente da pizzaria onde ele trabalhava foi até o local, pois o funcionário não comparecia ao trabalho há alguns dias.

Segundo o suspeito contou à polícia, quando ele saiu do local, a vítima ainda estava viva, mas para que ele não pudesse pedir socorro, o jovem levou o celular de Conceição e trancou o apartamento