Notícias

Assad vota em antiga cidade rebelde síria que foi alvo de ataque químico

Reuters
Reuters
Assad vota em antiga cidade rebelde síria que foi alvo de ataque químico
Presidente sírio, Bashar al-Assad

26 de maio de 2021 - 09:07 - Atualizado em 26 de maio de 2021 - 09:10

Por Suleiman Al-Khalidi e Maha El Dahan

AMÃ (Reuters) – O presidente da Síria, Bashar al-Assad, depositou seu voto nesta quarta-feira em uma eleição na qual deve conquistar um quarto mandato, e escolheu o antigo bastião rebelde de Douma, onde um suposto ataque com armas químicas em 2018 desencadeou ataques aéreos ocidentais, como local para votar.

O governo diz que a eleição mostra que a Síria está funcionando normalmente, apesar de um conflito de uma década que matou centenas de milhares de pessoas e expulsou de casa 11 milhões de pessoas — cerca de metade da população.

“A Síria não é o que eles estão tentando mostrar, uma cidade contra a outra e uma seita contra a outra ou uma guerra civil, hoje estamos provando em Douma que o povo sírio é um só”, disse Assad depois de votar.

A eleição ocorreu independentemente de um processo de paz liderado pela Organização das Nações Unidas (ONU), que pediu uma votação sob supervisão internacional que ajudaria a abrir caminho para uma nova Constituição e um acordo político.

A oposição, que está boicotando o pleito, diz que os rivais presidenciais de Assad são deliberadamente discretos: Abdallah Saloum Abdallah, um ex-vice-ministro de gabinete, e Mahmoud Ahmed Marei, chefe de um partido pequeno de oposição sancionado oficialmente.

França, Alemanha, Itália, Reino Unido e Estados Unidos disseram na terça-feira que a eleição não seria livre ou justa.

Em partes de Deraa, uma cidade do sul que foi palco dos primeiros protestos anti-Assad, figuras locais convocaram uma greve geral para mostrar sua oposição à eleição.

(Reportagem adicional de Rodi Said em Qamishli e Khalil Ashawi em Idlib)

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH4P0R5-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.