Brasil

Aplicativo CuidaBrasil prevê dados da evolução do coronavírus, mas precisa de apoio de governantes

O aplicativo CuidaBrasil, que pode ser personalizado, coleta dados anônimos e consegue prever a evolução da pandemia de coronavírus. Mas apoio dos governantes é essencial.

Lucas
Lucas Sarzi
Aplicativo CuidaBrasil prevê dados da evolução do coronavírus, mas precisa de apoio de governantes
Foto: Divulgação.

20 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 15 de setembro de 2020 - 07:14

Um aplicativo criado por um grupo de voluntários que arregaçaram as mangas e resolveram se unir para ajudar a diminuir os impactos do coronavírus no Brasil pode ajudar e muito as prefeituras. Batizado de “Cuida Brasil“, o aplicativo pode trazer informações relevantes sobre o rastreamento da evolução da pandemia nas regiões e pode até ganhar nomes derivados: no Paraná, por exemplo, se chamaria CuidaPiah. Mas falta uma coisa: apoio dos governantes.

Por meio do cruzamento de dados distribuído e criptografados nos celulares, o sistema permite, de maneira anonima e segura, identificar e manter atualizadas as condições de saúde dos usuários do sistema. Dessa forma, é possível aumentar a segurança das pessoas e deixá-las cientes de que pontos podem frequentar e quais devem ser evitados ao terem que sair de casa para cumprir tarefas primordiais.

A estratégia possibilita a interrupção rápida de novas cadeias de transmissão do vírus, informando as pessoas potencialmente expostas. Com o tempo, o app também pode ser uma ferramenta de confiança para a retomada da rotina regular da vida das pessoas e do comércio em geral, sempre em consonância com as determinações das autoridades competentes. Entenda mais sobre o aplicativo CuidaBrasil:

Como funciona o aplicativo CuidaBrasil

O aplicativo CuidaBrasil, que já está em fase de ser disponibilizado para download nas principais lojas de apps, funciona de forma bem simples e usa dados de forma anônima, portanto não fere a privacidade de ninguém. A população de uma cidade ou região instala e quanto mais pessoas participarem melhor.

A partir da participação da comunidade, o aplicativo usa a tecnologia GPS para registrar as posições do dono e armazena tudo isso dentro do próprio aparelho. Sempre que um celular se aproximar de outro aparelho, que também tenha o aplicativo instalado, o app faz o cruzamento de dados e as informações ficam gravadas em ambos os celulares.

De tempos em tempos, toda a informação armazenada nos celulares será enviada em lote para a Oracle Cloud, sistema de armazenamento em nuvem que ajuda a não sobrecarregar os dados. De hora em hora os dados serão consolidados, anonimizados e disponibilizados para download. Somente as centrais de processamentos vão poder acessar estes dados e fazer o download das informações. Como os dados vão ser recolhidos sem quebrar a privacidade das pessoas, isso facilitaria até mesmo com a questão da legislação brasileira e não expõe os usuários.

O aplicativo pode ajudar as prefeituras e secretarias de saúde, que podem cruzar os dados em centrais de processamento, até mesmo para gerar alertas aos usuários do aplicativo, promovendo a comunicação direta. As centrais de processamento também servem aos governantes para acompanhamento da evolução da pandemia, em tempo real, através de dashboards de controle.

Como forma de permitir total clareza no trabalho, o código fonte do aplicativo está disponível no formato de Software Livre. Além disso, a configuração inicial dos servidores pode ser replicada para uma cidade diretamente pelo Oracle Cloud e as centrais de processamento podem ser construídas por órgãos governamentais ou por empresas privadas homologadas. Ao final da pandemia, o aplicativo deve ser descontinuado e os dados anônimos disponibilizados para pesquisa científica.

Apoio se faz essencial para o app funcionar

O aplicativo, que traria também informações úteis aos usuários, teria um nome em cada região, a partir de gírias utilizadas pelos moradores até mesmo para criar mais proximidade. Além do “CuidaPiah” no Paraná, seria chamado de “CuidaManeh” em Florianópolis e CuidaManoh em São Paulo. Mas por ser um aplicativo que surgiu justamente para ajudar no combate ao coronavírus, a ajuda dos prefeitos e governadores se faz essencial principalmente para que as informações possam atingir mais gente.

Aqui no Paraná, por exemplo, ainda não é garantia de que o app passe a funcionar com o apoio do governo estadual ou das cidades. “A primeira dificuldade é que quando falamos do app os governantes acham que já têm ou já estão fazendo. A iniciativa é diferente do que já estão fazendo, pois nós coletamos informações do que vai acontecer e não do que já está acontecendo”, explica Alessandro Binhara, líder do projeto mobile, responsável pela do aplicativo em si, que atua junto com o autor da ideia, Sandro Bihaiko.

Segundo Alessandro, a ideia é prever o crescimento da pandemia, mostrando onde estão os pontos que vão acontecer. “Com isso, o sistema pode ajudar as prefeituras e não vai ter custo. As prefeituras grandes, que quiserem implementar, até podem ter custo de customização, caso queiram, nem isso é necessário”, destaca.

O que os criadores do aplicativo querem é que as prefeituras passem a usar para justamente terem ainda mais informações sobre a evolução da pandemia, em tempo real. “E para isso não depende de nada, investimento nenhum, no máximo um formalismo de uma carta de intenções que passam a participar de uma rede de informações e aí passamos a prover essas informações”, explicou.

app-cuida-brasil-coronavirus

Foto: Reprodução/Apresentação app.

Informações úteis às pessoas sobre exposição ao coronavírus

O aplicativo, que oferece até mesmo uma cor diferente para cada situação em que os usuários se encontram, como por exemplo se a pessoa deve fazer isolamento preventivo ou se já está infectada, vai ser disponibilizado nos próximos dias, mas precisa de ajuda. “Pra gente é importante termos estas cartas de apoio dos governantes, principalmente para a credibilidade do serviço“.

O contato do aplicativo CuidaBrasil está sendo feito por um site, que também traz outras informações importantes sobre a plataforma. Através do portal, até mesmo as autoridades podem ajudar com o apoio tão necessário para que a ideia ganhe mais força. O endereço é o www.cuidabrasil.org.