Notícias

Alta velocidade e ondulação na pista podem ter sido fatores que causaram acidente que vitimou Roberto Angeloni

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Alta velocidade e ondulação na pista podem ter sido fatores que causaram acidente que vitimou Roberto Angeloni

29 de junho de 2020 - 08:19 - Atualizado em 29 de junho de 2020 - 08:19

Morreu no início da tarde deste domingo (28) o empresário Roberto Angeloni, 51 anos, gerente de operações da Rede Angeloni.

Roberto estava na direção de um Mercedes-Benz AMG GT C Roadster, um veículo conversível com tecnologia de um F1, capaz de alcançar mais de 300 km/h e com preço de mais de R$ 1 milhão de reais.

(Foto: Floripaoncars/Instagram)
(Foto: Floripaoncars/Instagram)

Roberto seguia pela BR-101, vindo de Criciúma com destino ao Paraná, e no município de Biguaçu no km 184, em Santa Catarina, perdeu o controle do veículo, colidiu em uma caminhonete Ford Ranger que estava na faixa da direita, saiu da pista e colidiu contra um poste. O carro partiu ao meio e Roberto morreu na hora.

O local onde o acidente foi registrado, já é conhecido da Polícia Rodoviária Federal que já atendeu outros acidentes envolvendo outros motoristas que acabaram perdendo o controle devido a alta velocidade e ondulações na pista. Um vídeo lançado no Instagram mostra um motorista passando em alta velocidade pelo local e quase perdendo o controle do carro, veja:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Mesmo local onde houve o acidente que partiu no meio a Mercedes AMG GT e ocasionou a morte do condutor. 😥 Se liga no grau do desnível 😱

Uma publicação compartilhada por Carros De Magnata – CDM 🔥 (@carros_de_magnata) em 28 de Jun, 2020 às 4:02 PDT

O Grupo Angeloni emitiu uma nota de pesar

É com imenso pesar que comunicamos o falecimento de Roberto Angeloni, filho de um dos fundadores do grupo ANGELONI, Antenor Angeloni, ocorrido hoje (28/06) em acidente na BR-101, na altura do município de Biguaçu (SC). Nascido em Criciúma (SC), tinha 51 anos e atualmente ocupava o cargo de gerente de Operações da Rede.

Roberto atuava no grupo Angeloni desde muito jovem e considerava que o trabalho é o mais importante desafio da vida e o grande valor do homem, requerendo extrema dedicação e estudo. Deixa os pais, Antenor e Nolênia, os irmãos Cristina e Henrique, sobrinhos, tios e primos.

Seu falecimento precoce deixa ainda imensa lacuna entre amigos e colegas, que guardam a imagem de um profissional sério e dedicado, que tinha como sonho levar o Angeloni a uma posição sempre mais destacada.
A família agradece antecipadamente a todas as manifestações de pesar e solidariedade.

Rede Angeloni

O post Alta velocidade e ondulação na pista podem ter sido fatores que causaram acidente que vitimou Roberto Angeloni apareceu primeiro em Plantão 190.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.