Notícias

Águas das praias do Paraná começam a ser monitoradas em novembro

Boletim vai ser disponibilizado na semana do Natal com um balanço de mais de 60 regiões

Renata
Renata Nicolli Nasrala / Editora
Águas das praias do Paraná começam a ser monitoradas em novembro
(Foto: José Fernando Ogura/AEN)

28 de outubro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 28 de outubro de 2019 - 00:00

Os boletins semanais de balneabilidade das águas das praias do Paraná começam a partir do dia 18 de novembro.

Divulgado pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP), o primeiro boletim vai ser disponibilizado na semana do Natal com um balanço de mais de 60 regiões.

Águas das praias do Paraná: boletim de verão 2020

Para o IAP, a expectativa é de manter e monitorar a qualidade das águas no litoral e nas praias artificiais e represas das costas Oeste e Norte, já que o Paraná tem sido destaque nacional em qualidade nos últimos anos.

Na temporada 2018/2019, os boletins de balneabilidade divulgados pelo IAP mostraram que a qualidade das águas se manteve boa durante todo o período.

O último informe, divulgado em 1° de março de 2019, mostrou que apenas um dos 49 pontos monitorados estava impróprio para banho.

praias do paraná

(Foto: José Fernando Ogura/AEN)

De acordo com Ivonete Coelho da Silva Chaves, diretora de monitoramento ambiental e controle da poluição do IAP, o monitoramento das águas permite a verificação de contaminação por esgoto sanitário clandestino e indica a possibilidade de uso dos espaços públicos para atividades de lazer, como natação, mergulho e esqui.

Pontos monitorados e alertas

Nesta temporada de verão, o IAP vai monitorar 49 pontos, sendo 13 em Guaratuba, 14 em Matinhos, 11 em Pontal do Paraná, seis na Ilha do Mel, três em Morretes e dois em Antonina.

Além disso, será monitorado as praias artificiais do Lago de Itaipu em Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Itaipulândia, Missal, Santa Helena, Entre Rios do Oeste e Marechal Cândido Rondon, além do Rio Paranapanema, em Primeiro de Maio, no norte do Paraná.

Para isso, o IAP conta com oito técnicos coletadores, dois analistas para o laboratório de Curitiba e dois responsáveis pelo boletim de balneabilidade.

boletim de balneabilidade

(Foto: José Fernando Ogura/AEN)

As coletas acontecerão sempre às segundas-feiras e os resultados demoram cerca de 24h.

Por fim, as bandeiras azuis vão indicar que a água apresenta boas condições de balneabilidade, e as vermelhas representam áreas inadequadas para banho.