Agronegócio

Xangai começará fazer teste de Covid em importações de alimentos de “alto risco”

Reuters
Reuters

16 de novembro de 2020 - 13:27 - Atualizado em 16 de novembro de 2020 - 13:30

XANGAI (Reuters) – O governo da cidade de Xangai, na China, disse que todas as importações do que qualificou como alimentos congelados de “alto risco” deverão ser testados para coronavírus e terem embalagens desinfetadas antes de serem armazenados ou vendidos localmente.

O anúncio segue-se a uma publicação na conta oficial da cidade no WeChat, na qual autoridades não especificaram o que significam importações “de alto risco”. Mas o veto ocorre enquanto outras duas cidades chinesas afirmam que encontraram o vírus em importações de congelados.

A China está aumentando os testes de alimentos congelados após ter detectado vírus em diversos produtos importados, o que levou a suspensões de importações, mesmo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmando que o risco de pegar Covid-19 de alimentos congelados é baixo.

A cidade de Xiamen, ao sul, disse nesta segunda-feira que encontrou o vírus em embalagens em um embarques de carne suína da França durante uma inspeção aleatória, acrescentando que o embarque chegou a uma câmara de armazenamento a frio em 14 de outubro.

Um notícia em separado da agência estatal Xinhua disse que um condado na cidade de Jining, no leste da província de Shandong, encontrou Covid-19 em uma amostra de frutos do mar congelados importados no sábado.

Os dois novos casos seguem-se a outros divulgados durante o fim de semana.

(Por Brenda Goh)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.