Agronegócio

VLI firma acordo com LD para transporte ferroviário de 500 mil t de celulose/ano

Reuters
Reuters

24 de maio de 2021 - 14:59 - Atualizado em 24 de maio de 2021 - 15:00

SÃO PAULO (Reuters) – A companhia de logística VLI anunciou nesta segunda-feira a assinatura de um contrato com a LD Celulose para o transporte de celulose solúvel a partir de uma fábrica que será instalada em Indianópolis (MG), projetando a movimentação de 500 mil toneladas do produto por ano em direção ao porto de Barra do Riacho (ES).

O transporte será realizado por meio da malha da Ferrovia Centro-Atlântica (FCA), com início de operações previsto para o primeiro semestre de 2022, quando a nova fábrica começará a funcionar. O contrato tem validade de 30 anos.

O fluxo logístico da operação terá 1,4 mil quilômetros, conectando diretamente o porto de Barra do Riacho, administrado pela Portocel, com a nova fábrica da LD Celulose, joint venture formada pela austríaca Lenzing e a brasileira Duratex.

“Esta operação é uma solução sob medida para atender a LD Celulose, com a expedição de 100% da sua produção pela ferrovia… A nova fábrica será a quarta unidade industrial voltada para celulose com atendimento ferroviário VLI”, disse em nota o gerente de Desenvolvimento de Negócios da VLI, Alexandre Biller.

Segundo a operadora logística, que possui a mineradora Vale como maior acionista, o contrato viabilizará investimentos em pátios ferroviários, terminais de origem e destino, aquisição de novas locomotivas e o desenvolvimento de uma frota de vagões específica para esta operação.

Cada composição será formada por três locomotivas e 68 vagões, podendo transportar cerca de 4,5 mil toneladas, disse a empresa –que, além da Vale, tem entre seus acionistas Brookfield, Mitsui, FI-FGTS e Brasil Port Holdings.

“Além de estarmos localizados dentro de um maciço florestal, o que traz uma distância média muito competitiva, a Ferrovia Centro-Atlântica passa ao lado da empresa, garantindo o escoamento da produção da fábrica direto ao porto”, afirmou o presidente-executivo da LD Celulose, Luís Künzel, no comunicado.

(Por Gabriel Araujo)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.