Agronegócio

Ucrânia importa soja pela 1ª vez em 2020/21, diz corretora; Brasil será origem

Reuters
Reuters

24 de fevereiro de 2021 - 15:58 - Atualizado em 24 de fevereiro de 2021 - 16:00

KIEV (Reuters) – O Brasil fornecerá 51.600 toneladas de soja para a Ucrânia, uma tradicional exportadora da oleaginosa, no primeiro negócio do gênero realizado por Kiev na temporada 2020/21, disse uma corretora nesta quarta-feira.

Elena Neroba, gerente de desenvolvimento de negócios da corretora Maxigrain, afirmou no Twitter que o Brasil vai embarcar 51.600 de soja toneladas no porto de Barcarena para a Ucrânia.

“Os esmagadores ucranianos não estão conseguindo pagar aos agricultores locais devido à forte concorrência das exportações”, acrescentou ela.

No ano passado, a Ucrânia realizou suas primeiras importações de soja em muitos anos, tendo adquirido 20 mil toneladas da oleaginosa brasileira.

A safra de soja da Ucrânia recuou cerca de 25% em 2020, para 3,4 milhões de toneladas, e a consultoria APK-Inform estima que as exportações possam diminuir para 2 milhões de toneladas na temporada 2020/21, ante 2,63 milhões em 2019/20.

(Reportagem de Pavel Polityuk)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.