Agronegócio

Trigo avança com plano da Rússia para tarifas de exportação; milho e soja caem

Reuters
Reuters

15 de janeiro de 2021 - 18:22 - Atualizado em 15 de janeiro de 2021 - 18:25

Por Mark Weinraub

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros do trigo negociados nos Estados Unidos avançaram nesta sexta-feira, apoiados pelo plano da Rússia de dobrar sua tarifa sobre as exportações do cereal, enquanto milho e soja recuaram, com investidores realizando lucros após ambas as commodities atingirem máximas de vários anos nesta semana.

O trigo operou em ambos os territórios, terminando a sessão em terreno positivo, mas bem abaixo das máximas do dias, depois de tocar o maior nível desde 2014 no “overnight”. Operadores disseram que os planos tarifários da Rússia, grande exportadora de trigo, geraram um aumento nas preocupações com a baixa disponibilidade global do cereal.

“Isso vai fazer com que as exportações russas diminuam”, disse Nathan Cordier, da consultoria Agritel. “A resposta do mercado é no sentido de sufocar a demanda (com preços altos).”

O contrato março do trigo soft vermelho de inverno na bolsa de Chicago fechou em alta de 5,50 centavos de dólar, a 6,7550 dólares por bushel. O vencimento mais ativo teve máxima de 6,93 dólares durante a sessão noturna, patamar mais elevado desde maio de 2014.

Em Kansas City, o contrato março do trigo duro vermelho de inverno avançou 7,75 centavos, para 6,4425 dólares/bushel. Os futuros negociados em Kansas City, que acompanham a safra que constitui a maior parte das exportações norte-americanas, atingiram o maior nível desde dezembro de 2014 no “overnight”.

O milho para março em Chicago recuou 2,75 centavos, a 5,3150 dólares o bushel, e o contrato março da soja na CBOT cedeu 13,75 centavos, para 14,1675 dólares por bushel.

(Reportagem adicional de Gus Trompiz, em Paris, e Naveen Thukral, em Cingapura)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.