Agronegócio

Soja avança em Chicago diante de estresse climático nas safras da América do Sul

Reuters
Reuters

27 de novembro de 2020 - 17:44 - Atualizado em 27 de novembro de 2020 - 17:45

Por Christopher Walljasper

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros da soja negociados em Chicago avançaram nesta sexta-feira, à medida que a seca persistente na América do Sul ameaça estressar os cultivos no Brasil e Argentina.

Milho e trigo também subiram, apoiados pela firme demanda por exportações.

O contrato mais ativo da soja fechou em alta de 7,75 centavos de dólar, a 11,9175 dólares por bushel.

O milho avançou 6,15 centavos, para 4,3375 dólares o bushel, enquanto o trigo teve ganho de 9,50 centavos, a 6,06 dólares/bushel.

A sessão na bolsa de Chicago terminou mais cedo do que o normal por causa do feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos.

A seca prolongada em importantes regiões produtoras na América do Sul deu apoio à soja, diante de expectativas de que o estresse reduza as produtividades da oleaginosa no Brasil e Argentina.

“Se eles (rendimentos) acabarem sendo medíocres ou ruins, o balanço certamente ficará apertado e compradores voltarão para os EUA”, disse Chuck Shelby, presidente da Risk Management Commodities.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.