Agronegócio

Soja avança em Chicago em meio a preocupações com oferta dos EUA

Reuters
Reuters

5 de abril de 2021 - 18:05 - Atualizado em 5 de abril de 2021 - 18:10

Por Tom Polansek

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros da soja negociados em Chicago saltaram nesta segunda-feira, impulsionados por preocupações com a redução da oferta nos Estados Unidos, diante de firme demanda por exportações e de uma área de plantio menor do que se esperava.

O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA, na sigla em inglês) chocou o mercado na semana passada, ao reportar que os agricultores norte-americanos planejam semear 87,6 milhões de acres com soja e 91,1 milhões de acres com milho na primavera local.

Ambas as projeções ficaram abaixo das expectativas do mercado, de 89,996 milhões de acres para a soja e 93,2 milhões de acres para o milho.

“O foco do mercado será atrair os agricultores dos EUA a plantar mais acres com soja, além da necessidade de que sejam produzidos rendimentos próximos ao recorde”, disse Tomm Pfitzenmaier, analista da Summit Commodity Brokerage.

O contrato mais ativo da soja fechou em alta de 10,75 centavos de dólar, a 14,1275 dólares por bushel, enquanto o trigo avançou 7 centavos, para 6,18 dólares o bushel.

O milho, por sua vez, recuou 6,50 centavos, a 5,5325 dólares/bushel, após atingir o maior nível desde junho de 2013 na quinta-feira, a 5,85 dólares. Operadores venderam contratos da safra antiga e compraram contratos da nova safra, em negociações focadas no “spread”.

(Reportagem adicional de Naveen Thukral, em Cingapura)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.