Agronegócio

Safras eleva projeção para soja 20/21 no Brasil com melhora na condição das lavouras

Reuters
Reuters

29 de janeiro de 2021 - 13:26 - Atualizado em 29 de janeiro de 2021 - 16:20

SÃO PAULO (Reuters) – A produção brasileira de soja 2020/21 deve alcançar o recorde de 133,1 milhões de toneladas, estimou nesta sexta-feira a consultoria Safras & Mercado, ao elevar sua projeção ante os 132,5 milhões vistos em dezembro.

Segundo a consultoria, se confirmado, o resultado representará uma alta de 4,7% em relação à temporada anterior.

Com a colheita em fase inicial, também foi estimado um aumento de 3,2% na área ante 2019/20, para 38,61 milhões de hectares.

“Dentro de um mesmo Estado existem microrregiões com lavouras em condições distintas. Tal fato deve impedir que atinjamos novos recordes de produtividades médias estaduais na maioria dos Estados”, disse em nota o analista da consultoria Luis Fernando Roque.

O clima ainda é importante para a consolidação da produção brasileira, acrescentou a consultoria.

“No Paraná e nos Estados do Centro-Oeste e do Sudeste, a partir do início de fevereiro não pode haver grandes excessos de umidade para que os trabalhos de colheita comecem e avancem em ritmo satisfatório e a qualidade dos grãos não seja prejudicada”, disse.

Recentemente, as chuvas têm sido volumosas nos Estados do Sul.

“Já para o Rio Grande do Sul e para os Estados do Norte e do Nordeste, uma umidade razoável ainda será bem vinda ao longo de fevereiro”, completou a consultoria.

Apesar disso, de uma forma geral, as condições das lavouras nacionais são consideradas bastante satisfatórias, sem perdas produtivas amplas, mas sim pontuais.

(Por Nayara Figueiredo)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.