Agronegócio

Produção de milho da África do Sul deve crescer 7% em 20/21, aponta pesquisa

Reuters
Reuters

24 de maio de 2021 - 15:51 - Atualizado em 24 de maio de 2021 - 15:55

JOHANESBURGO (Reuters) – Produtores de milho da África do Sul devem colher 7% a mais durante a temporada de 2020/21, em comparação com o ciclo anterior, com as produtividades impulsionadas pelo clima favorável, mostrou uma pesquisa da Reuters nesta segunda-feira.

O Comitê de Estimativa de Colheita (CEC) da África do Sul deverá prever a colheita de milho 2020/21 em 16,413 milhões de toneladas, acima dos 15,3 milhões de toneladas da safra da temporada anterior, mostrou a média de estimativa de cinco operadores e analistas.

A previsão é 2% maior que a previsão da CEC de abril, de 16,095 milhões de toneladas.

“Temperaturas e condições de plantio benéficas durante os últimos meses sustentaram a maturação e enchimento de grãos”, conforme afirmou Warren Langridge, da trading Riddermark Capital Grain Option.

Com a colheita acontecendo em algumas partes do país, analistas estão otimistas que a temporada de 2020/21 verá grandes produtividades.

A pesquisa espera que a colheita consista em cerca de 9,131 milhões de toneladas de milho branco, usado principalmente para consumo humano, e cerca de 7,287 milhões de toneladas de milho amarelo, a maior parte utilizado para alimentação animal.

O CEC divulgará a quarta previsão de produção para as colheitas do verão de 2021 no dia 27 de maio.

(Akhona Matshoba)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.