Agronegócio

Produção de açúcar no centro-sul se recupera na 2ª quinzena de junho, diz Unica

Reuters
Reuters
Produção de açúcar no centro-sul se recupera na 2ª quinzena de junho, diz Unica
Produção de açúcar no centro-sul atinge 2,89 mi t na 2ª quinzena de junho, diz Unica

12 de julho de 2021 - 13:01 - Atualizado em 12 de julho de 2021 - 13:05

SÃO PAULO (Reuters) – A produção de açúcar do centro-sul do Brasil atingiu 2,89 milhões de toneladas na segunda quinzena de junho, aumento de 5,63% ante igual período do ano anterior, informou nesta segunda-feira a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), em um movimento de recuperação após queda no início do mês.

Na primeira quinzena de junho, a produção do adoçante tinha sido afetada por chuvas que prejudicaram a moagem e ficou em 2,19 milhões de toneladas, retração de 14% no ano a ano.

O volume de cana processado pelas unidades produtoras da região alcançou 45,01 milhões de toneladas na segunda metade de junho, avanço de 4,39% ante o apurado na mesma quinzena da safra passada.

Segundo a Unica, 47,56% da cana-de-açúcar foi destinada à produção de açúcar, ante 47,39% registrado na mesma data de 2020, o que influenciou no incremento da fabricação do adoçante no período.

O volume fabricado de etanol alcançou 2,08 bilhões de litros na segunda quinzena de junho, sendo 858 milhões de litros de etanol anidro, alta 43,88% em relação a mesma quinzena da última safra, e 1,22 bilhão de litros de etanol hidratado. Do total fabricado de biocombustível, 118,56 milhões de litros foram provenientes do milho.

A qualidade da matéria-prima processada na segunda quinzena de junho, mensurada a partir da concentração de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR), aumentou 0,83%, atingindo 141,81 quilos por tonelada de cana.

“O clima seco tem prejudicado severamente a produtividade da cana-de-açúcar colhida, mas por outro lado essa condição estimulou a concentração de açúcares na planta”, disse em nota o diretor técnico da entidade, Antonio de Padua Rodrigues.

Com base em dados preliminares do Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) para junho, considerando uma amostra comum de 60 unidades, a Unica disse que a produtividade foi de 80,9 toneladas por hectare colhido no mês, ante 90,9 toneladas observadas no mesmo período na safra 2020/21 – queda de 11% no rendimento agrícola. 

“Estimamos que a área colhida até o momento supera em 2,5% aquela registrada no mesmo período da safra passada. Portanto, a despeito da retração de 8,45% observada na moagem, a safra 2021/2022 está avançada no Centro-Sul. A quebra acumulada na produtividade até junho (-10,5%) tem se traduzido em recuo de oferta de alguns produtos”, afirmou o diretor da Unica.

ACUMULADO

Do início do ciclo 2021/22 até o final de junho, a moagem acumula queda de 8,45%. No período, a quantidade de cana-de-açúcar processada pelas usinas atingiu 210,93 milhões de toneladas, afirmou a entidade em nota.

No acumulado desde o início da safra até 1º de julho, o indicador de concentração de açúcares assinala 132,91 kg de ATR por tonelada de cana-de-açúcar, aumento de 1,39% em relação ao valor da safra 2020/2021.

A produção de açúcar alcançou 12,26 milhões de toneladas, contra 13,35 milhões de toneladas verificadas na mesma data do ciclo 2020/2021.

A fabricação acumulada de etanol, por sua vez, totalizou 9,63 bilhões de litros, sendo 3,42 bilhões de litros de etanol anidro e 6,21 bilhões de litros de etanol hidratado. Do total fabricado, 714,99 milhões de litros do biocombustível foram produzidos a partir do milho.

(Por Nayara Figueiredo)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH6B0RD-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.