Agronegócio

Preços do petróleo sobem por visão de que demanda pode sobreviver a novos lockdowns

Reuters
Reuters

22 de setembro de 2020 - 13:30 - Atualizado em 22 de setembro de 2020 - 13:35

Por Bozorgmehr Sharafedin

LONDRES (Reuters) – Os preços do petróleo subiam nesta terça-feira, à medida que analistas assumiam uma visão de que a adoção de novos “lockdowns” contra o coronavírus teriam um impacto apenas limitado sobre a demanda por combustíveis, o que levou os preços a reverterem parcialmente uma forte queda registrada na véspera.

O petróleo Brent subia 0,37 dólar, ou 0,89%, a 41,81 dólares por barril, às 8:00 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos avançava 0,63 dólar, ou 1,6%, a 39,94 dólares por barril.

Os mercados estavam nervosos com a demanda por combustível em países como o Reino Unido, onde o governo pedirá às pessoas que trabalhem de casa de novo e imporá novas restrições sobre bares e restaurantes.

“Uma vez que quaisquer novas restrições serão mais localizadas, a recuperação da demanda por petróleo ainda deve continuar, embora em um menor ritmo, uma vez que os ganhos de demanda mais fáceis já ficaram para trás”, disse o analista Giovanni Staunovo, do UBS.

A queda dos preços na segunda-feira foi causada por preocupações com o aumento nos casos de coronavírus em importantes mercados.

“Perder 2 dólares por barril ontem foi uma queda bem profunda, então o mercado hoje está ajustando o impacto, indo para níveis de preços mais altos”, disse o chefe de mercados de petróleo da Rystad Energy, Bjornar Tonhaugen.

Expectativas sobre o fim de um bloqueio à produção de petróleo da Líbia também derrubaram o mercado na segunda-feira, mas analistas apontam que é pouco provável que o país atinja rapidamente os níveis de oferta vistos antes de seus conflitos internos.