Agronegócio

Preços do petróleo caem mais de 3% com avanço da Covid-19 e antes de debate nos EUA

Reuters
Reuters

29 de setembro de 2020 - 17:35 - Atualizado em 29 de setembro de 2020 - 17:40

Por Scott DiSavino

NOVA YORK (Reuters) – Os preços do petróleo caíram mais de 3% nesta terça-feira, atingindo o menor nível em duas semanas, em função de preocupações com a demanda por combustíveis em momento em que os Estados Unidos e a Europa lidam com uma nova onda de casos de coronavírus.

Investidores nos mercados de ações e commodities também se mantiveram cautelosos antes do primeiro debate para a eleição presidencial dos Estados Unidos, que reunirá o democrata Joe Biden e o republicano Donald Trump nesta terça.

“A queda do mercado hoje, em geral, acompanhou os declínios nas ações”, disse Jim Ritterbusch, presidente da Ritterbusch and Associates em Galena, Illinois.

Em seu penúltimo dia como primeiro contrato, o petróleo Brent para entrega em novembro fechou em queda de 1,40 dólar, ou 3,3%, a 41,03 dólares por barril, enquanto o vencimento mais ativo da referência internacional, para dezembro, recuou 3,1%, para 41,56 dólares o barril.

O petróleo dos EUA (WTI) terminou o dia com baixa de 1,31 dólar, ou 3,2%, cotado a 39,29 dólares/barril.

A queda nas cotações ocorre antes da divulgação de dados de estoque nos EUA pelo Instituto Norte-Americano de Petróleo (API, na sigla em inglês), ainda nesta terça. Na quarta-feira, a Administração de Informação sobre Energia (AIE) revela os dados oficiais, que o mercado acredita que devem apontar para um aumento de 1,6 milhão de barris na última semana.

(Reportagem adicional de Bozorgmehr Sharafedin em Londres, Sonali Paul em Melbourne e Koustav Samanta em Cingapura)