Agronegócio

Preços da soja se recuperam em Chicago com recuo nas condições de safra dos EUA

Reuters
Reuters
Preços da soja se recuperam em Chicago com recuo nas condições de safra dos EUA
Soja sendo colhida em campo em Indiana, EUA.

7 de julho de 2021 - 18:50

Por Tom Polansek

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros da soja negociados em Chicago avançaram nesta quarta-feira, recuperando uma parte das forte perdas do dia anterior, visto que a avaliação da safra norte-americana pelo governo veio abaixo do esperado e reduziu as expectativas de que a chuva melhoraria as condições das lavouras.

As chuvas de sexta-feira até a próxima semana irão oferecer umidade oportuna para o milho, que estará em estágio importante de desenvolvimento de polinização em grande parte do Meio-Oeste dos EUA, de acordo com a consultoria de clima Commodity Weather Group.

O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA, na sigla em inglês) surpreendeu os traders pela baixa nas classificações de bom a excelente para a safra de soja do país, de 60% para 59%, em relatório semanal publicado após o fechamento dos mercados de grãos na terça-feira.

“O mercado foi na realidade pego um pouco desprevenido pela queda na avaliação de condições e isso está oferecendo suporte aos preços”, disse Tomm Pfitzenmaier, analista da Summit Commodity Brokerage no Iowa.

Os futuros do contrato mais ativo da soja fechou em alta de 22,25 centavos de dólar a 13,2725 dólares o bushel, após despencar 94 centavos de dólar na terça-feira.

Os preços do milho recuaram 8,75 centavos de dólar para 5,31 dólares o bushel, após recuar pelo limite diário de queda de 40 centavos de dólar na terça-feira, com perspectiva de melhorias no clima de safra americana.

O trigo fechou em queda de 3,75 centavos de dólar, em 6,2225 dólares o bushel em Chicago.

Os futuros do trigo de primavera para setembro, negociados em Mineápolis avançaram 14,75 centavos de dólar para 8,08 dólares o bushel, após o USDA na terça-feira cortar além do esperado sua avaliação sobre o impacto da seca na safra do cereal de primavera dos EUA.

(Por Tom Polansek, Gus Trompiz e Colin Packham)

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH661CQ-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.