Agronegócio

Plantio de trigo russo enfrenta más condições e dependerá do clima no inverno

Reuters
Reuters

16 de novembro de 2020 - 14:39 - Atualizado em 16 de novembro de 2020 - 14:40

MOSCOU (Reuters) – As condições para o plantio de trigo de inverno na Rússia continuam ruins, especialmente em partes de Volgogrado, Stavropol e regiões próximas, apesar de melhorias observadas nas últimas semanas, disseram consultorias nesta segunda-feira.

Os agricultores da Rússia, uma das maiores exportadoras globais do cereal, estão semeando trigo de inverno em solo seco neste ano, o que aumenta os riscos para a safra de 2021.

“Apesar de alguma melhora nas últimas semanas, no geral as plantas ainda estão em estado ruim”, disse a consultoria agrícola Sovecon em nota. “Muito vai depender de quão rigoroso será este inverno (no Hemisfério Norte) e de quanta precipitação veremos.”

Os produtores já semearam grãos de inverno para a safra do próximo ano em 99,7% da área estimada, ou 19,1 milhões de hectares, ante 18,1 milhões de hectares em igual período do ano passado, segundo o Ministério da Agricultura russo.

A parcela de semeaduras em más condições, que autoridades russas costumam estimar e divulgar no final de novembro, deve ficar próxima de uma máxima histórica, disse Dmitry Rylko, diretor da consultoria IKAR.

A situação neste ano foi piorada pela falta de umidade no subsolo em diversas regiões produtoras, fator que representa um risco maior para os grãos de inverno e primavera de 2021.

“Já está claro que os rendimentos do trigo de inverno na Rússia não atingirão um recorde em 2021, mas ainda é possível que tenhamos uma produtividade decente”, disse Rylko.

(Reportagem de Polina Devitt)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.