Agronegócio

Plantio de milho 2ª safra atinge 1% no Paraná, diz Deral; soja “safrinha” tem 61%

Reuters
Reuters

26 de janeiro de 2021 - 16:27 - Atualizado em 26 de janeiro de 2021 - 16:30

SÃO PAULO (Reuters) – O plantio de milho segunda safra 2020/21 alcançou 1% das áreas no Paraná até o dia 25 de janeiro, abaixo dos 2% registrados em 20 de janeiro do ano passado, mostraram dados do Departamento de Economia Rural (Deral) nesta terça-feira, enquanto a semeadura da soja “safrinha” chega a 61%.

O atraso no cereal já era esperado devido ao plantio tardio da soja no início da temporada, mas foi intensificado pelas chuvas no Estado, que dificultam o acesso às lavouras.

A oleaginosa da primeira safra teve uma ligeira queda na qualidade, com 82% das áreas classificadas pelo Deral como boas, ante 83% na semana anterior. Outros 14% das lavouras estão em condições médias. Ainda não há registros de colheita de soja, segundo o Deral.

O departamento também reportou o plantio de 61% das áreas de soja segunda safra, que foi proibido em anos anteriores por questões sanitárias e retomou a permissão em 2019/20, disse o economista do Deral, Marcelo Garrido.

“As condições para o plantio de soja safrinha estão boas, mas ainda dependem do avanço da colheita de milho 1ª safra. (A semeadura da oleaginosa) vai ser na sequência (do milho)”, afirmou à Reuters.

Os primeiros registros de colheita de milho verão 2020/21 foram identificados nesta semana, em 1% das áreas, patamar semelhante ao verificado no mesmo período do ano anterior.

A diferença entre as duas temporadas é que 79% das áreas de milho verão desta safra são classificadas como boas, versus 91% no ciclo passado.

Segundo Garrido, as novas estimativas de produção para a safra de grãos do Paraná serão divulgada nesta quinta-feira, incluindo as projeções para a soja segunda safra.

Dados do Deral indicam que 39,5 mil hectares foram plantados com soja na safrinha de 2019/20, com produção de 89,5 mil toneladas.

A produtividade da oleaginosa de segunda safra, de 2.267 kg por hectare, foi inferior à verificada no cultivo de verão, de 3.794 kg por hectare.

(Por Nayara Figueiredo)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.