Agronegócio

Petróleo sobe com crescente demanda e preocupações com ofertas do Irã

Reuters
Reuters

25 de maio de 2021 - 18:46 - Atualizado em 25 de maio de 2021 - 18:50

Por Scott DiSavino

NOVA YORK (Reuters) – Os preços do petróleo subiram nesta terça-feira com a crescente demanda antes de temporada de maior consumo nos EUA e por flexibilizações das restrições impostas pela pandemia, apesar de preocupações de que um possível retorno do Irã para o mercado cause um excesso de ofertas.

Após ganhar mais de 5% nas duas sessões anteriores, os futuros do petróleo Brent avançaram 0,19 dólar, ou 0,3%, para fechar em 68,65 dólares o barril, enquanto o petróleo dos EUA (WTI) teve ligeira alta de 0,02 dólar, fechando em 66,07 dólares.

Esse foi o maior valor de fechamento para ambos mercados em uma semana.

Outro fator apoiando os preços do petróleo foi a baixa do dólar dos EUA para uma mínima de 19 semanas, frente a cesta de moedas, uma vez que preocupações com a inflação diminuem. Um dólar mais desvalorizado faz com que investidores comprem commodities com preços na moeda norte-americana, como o petróleo.

“Os preços do petróleo… permaneceram em altos patamares com a alta temporada para demanda se aproximando e com as restrições sendo flexibilizadas na maior parte da Europa e dos Estados Unidos”, afirmou Louise Dickson, analista de mercado de petróleo na Rystad Energy.

As negociações indiretas entre os Estados Unidos e o Irã devem ser retomadas em Viena nesta semana.

As negociações foram retomadas depois que Teerã e a agência nuclear da ONU prorrogaram um acordo de monitoramento sobre o programa atômico do país do Oriente Médio.

Analistas disseram que o Irã poderia fornecer cerca de 1 milhão a 2 milhões de barris por dia (bpd) em suprimento adicional de petróleo, se um acordo for fechado e as sanções suspensas.

(Reportagem adicional de Ahmad Ghaddar em Londres e Aaron Sheldrick em Tóquio)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.