Agronegócio

Petróleo recua com crise da Covid na Índia e retomada de oleoduto nos EUA

Reuters
Reuters

13 de maio de 2021 - 16:14 - Atualizado em 13 de maio de 2021 - 16:15

Por Shadia Nasralla

LONDRES (Reuters) – Os preços do petróleo recuavam mais de 2% nesta quinta-feira, à medida que a crise gerada pelo coronavírus na Índia se agravava e com a retomada de operações de um importante oleoduto nos Estados Unidos, que encerraram um rali que levou as cotações a máximas de oito semanas após projeções de retomada na demanda.

O petróleo Brent recuava 1,74 dólar, ou 2,51%, a 67,58 dólares por barril, às 8:22 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos caía 1,73 dólar, ou 2,62%, a 64,35 dólares por barril.

Na sessão anterior, o Brent havia subido 1%, enquanto o barril nos EUA havia ganho 1,2%.

Se seguirem nesse ritmo, ambos os contratos registrariam a maior queda diária em termos percentuais desde o início de abril.

A disseminação de uma variante do coronavírus pelo interior da Índia, terceiro maior consumidor global de petróleo, foi vista como sinal baixista para a demanda.

“Há crescentes preocupações de que a disseminação descontrolada do coronavírus na Índia e no Sudeste Asiático vá prejudicar a demanda por petróleo”, disseram analistas da PVM em nota.

“Espera-se, no entanto, que o impacto seja relativamente breve e que no segundo semestre nós vejamos uma retomada saudável do crescimento na demanda por petróleo.”

Nos EUA, a Colonial Pipeline anunciou que começou uma gradual retomada das operações de um sistema de oleodutos que havia sido paralisado por dias após um ataque cibernético na semana passada A empresa disse que espera ter uma grande parcela das redes operando ao final da semana.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.