Agronegócio

Petróleo cai 3% com crise da Covid na Índia e retomada de oleoduto nos EUA

Reuters
Reuters

13 de maio de 2021 - 18:25 - Atualizado em 13 de maio de 2021 - 18:30

Por Devika Krishna Kumar

NOVA YORK (Reuters) – Os preços do petróleo caíram cerca de 3% nesta quinta-feira, diante da intensificação da crise do coronavírus na Índia e da retomada das operações de importantes oleodutos nos Estados Unidos, interrompendo um rali que havia levado a commodity a uma máxima de oito semanas após previsões de uma recuperação da demanda global ainda neste ano.

O petróleo Brent fechou em queda de 2,27 dólares, ou 3,3%, a 67,05 dólares o barril, após um avanço de 1% na quarta-feira. O petróleo dos EUA (WTI) caiu 2,26 dólares, ou 3,4%, para 63,82 dólares o barril, depois de apurar ganho de 1,2% na sessão anterior.

Ambas as referências registraram as maiores quedas percentuais diárias desde o início de abril.

As cotações também foram pressionadas por temores inflacionários, desencadeados por um aumento de base ampla nos preços das commodities, pela escassez de mão-de-obra e por preços ao consumidor em nível acima do esperado, o que poderia forçar o Federal Reserve (banco central dos EUA) a elevar as taxas de juros.

O aumento dos juros normalmente dá impulso ao dólar –que, por sua vez, pressiona as cotações do petróleo, pois torna a commodity mais cara para detentores de outras moedas.

“Os preços do petróleo recuaram de forma constante à medida que investidores apertarem o botão de ‘pausa’ no superciclo das commodities”, disse Edward Moya, analista sênior de mercado da OANDA.

“Temores inflacionários irritaram alguns investidores e os fizeram realizar lucros no mercado de energia”, acrescentou.

(Reportagem adicional de Shadia Nasralla e Aaron Sheldrick)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.