Agronegócio

Petróleo Brent recua diante de novos lockdowns e dólar mais forte

Reuters
Reuters

11 de janeiro de 2021 - 19:12 - Atualizado em 11 de janeiro de 2021 - 19:15

Por Stephanie Kelly

NOVA YORK (Reuters) – Os preços do petróleo fecharam esta segunda-feira perto da estabilidade, após fortes ganhos na semana passada, à medida que lockdowns relacionados ao coronavírus em todo o mundo renovam preocupações com a demanda por combustíveis e a valorização do dólar também pressiona as cotações da commodity.

O petróleo Brent fechou em queda de 0,33 dólar, a 55,66 dólares por barril, recuperando-se de uma mínima de 54,99 dólares na sessão. Já o petróleo dos Estados Unidos (WTI) avançou 0,01 dólar, para 52,25 dólares o barril.

“As novas preocupações com a demanda, devido aos números muito altos de novos casos de coronavírus e mais restrições à mobilidade, somadas ao dólar mais forte, estão gerando pressão de vendas”, disse Eugen Weinberg, analista do Commerzbank.

Os casos de coronavírus no mundo superaram a marca de 90 milhões, segundo contagem da Reuters.

Apesar de um rígido lockdown nacional, o Reino Unido está enfrentando as piores semanas da pandemia, enquanto o número de casos na Alemanha segue crescendo.

A China registrou em sua porção continental o maior aumento diário de infecções pelo vírus em mais de cinco meses, segundo autoridades, à medida que o número de casos aumenta em Hebei, nos arredores da capital Pequim.

Além disso, o dólar mais forte, apoiado por expectativas de mais estímulos na maior economia do mundo, também pressionou as cotações do petróleo. A commodity costuma ser precificada em dólares, e a divisa norte-americana mais valorizada torna o petróleo mais caro para compradores com outras moedas.

(Por Stephanie Kelly, em Nova York; reportagem adicional de Bozorgmehr Sharafedin, em Londres, e Jessica Jaganathan, em Cingapura)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.