Agronegócio

Parcela da área agrícola russa em condição ruim é a maior em 7 anos

Reuters
Reuters

1 de dezembro de 2020 - 09:15 - Atualizado em 1 de dezembro de 2020 - 09:20

MOSCOU (Reuters) – Cerca de 22% dos grãos de inverno semeados na Rússia estão atualmente em más condições, disse um meteorologista nesta terça-feira, sinalizando riscos mais elevados para a safra de 2021.

Os agricultores da Rússia, um dos maiores exportadores de trigo do mundo, semearam seus grãos de inverno para a safra do próximo ano durante o tempo seco neste outono, principalmente nas regiões do sul.

“Vemos que a parcela de grãos de inverno em más condições é a maior desde 2013”, disse Dmitry Rylko, chefe da consultoria agrícola Ikar, à Reuters.

“No entanto, a parcela de semeaduras em boas condições não é a menor desde 2013. Talvez não seja um mau sinal para a safra futura”, acrescentou.

Cerca de 78% das áreas estão em condições boas ou satisfatórias, disse o meteorologista.

A Sovecon, outra consultoria agrícola de Moscou, espera que as condições de parte das plantações melhorem devido à chuva e ao calor, disse seu chefe, Andrey Sizov.

A Sovecon espera que a Rússia colha entre 79,2 milhões e 82,8 milhões de toneladas de trigo em 2021, em comparação com 85,3 milhões de toneladas em 2020. A Ikar prevê uma colheita de 78 milhões de toneladas.

Os agricultores semearam grãos de inverno em 100,6% da área originalmente planejada, ou 19,3 milhões de hectares, ante 18,2 milhões de hectares em 2019.

(Por Polina Devitt e Olga Popova)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.