Agronegócio

Ministro das Finanças alemão diz que reforma tributária global “acontecerá muito rapidamente”

Reuters
Reuters
Ministro das Finanças alemão diz que reforma tributária global “acontecerá muito rapidamente”
Ministro Olaf Scholz, em Berlim

7 de julho de 2021 - 10:16 - Atualizado em 7 de julho de 2021 - 10:20

Por Christian Kraemer

BERLIM (Reuters) – O ministro das Finanças alemão, Olaf Scholz, disse nesta quarta-feira não esperar obstáculos para avançar com a planejada reforma tributária global em uma reunião do G20 em Veneza neste fim de semana.

“Tudo vai acontecer muito rápido agora”, disse Scholz, que concorre como candidato social-democrata a chanceler nas eleições alemãs de setembro, em entrevista à Reuters.

“A meta é muito ambiciosa: queremos já ter tudo pronto para que isso se torne prática internacional em 2023”, acrescentou.

Na semana passada, 130 países, que representam mais de 90% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial, apoiaram as maiores mudanças no imposto corporativo internacional em mais de uma geração com novas regras sobre onde as empresas são tributadas e uma alíquota de imposto de pelo menos 15%.

O pacote vai para os próximos ministros das Finanças do G20, que darão apoio político em uma reunião na sexta-feira e no sábado, em Veneza. Os paraísos fiscais, para os quais algumas empresas globais transferiram seus lucros, sairão perdendo.

Os nove países que não assinaram a revisão fiscal global foram os três membros da União Europeia com impostos baixos, Irlanda, Estônia e Hungria, assim como Peru, Barbados, São Vicente e Granadinas, Sri Lanka, Nigéria e Quênia.

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH660RE-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.