Agronegócio

Milho, soja e trigo disparam em Chicago após dados de estoques dos EUA abaixo do esperado

Reuters
Reuters

30 de setembro de 2020 - 19:07 - Atualizado em 30 de setembro de 2020 - 19:10

Por Tom Polansek

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros de milho, soja e trigo negociados em Chicago dispararam nesta quarta-feira, depois de o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês) surpreender operadores ao divulgar dados sobre estoques do país em níveis abaixo do esperado pelo mercado.

Os níveis das ofertas norte-americanas recuaram após a China, maior importadora de soja do mundo, aumentar as compras de produtos agrícolas dos EUA durante o verão (do Hemisfério Norte).

No trimestre encerrado em 1º de setembro, as ofertas de milho dos EUA recuaram em 3,024 bilhões de bushels e as de soja em 858 milhões de bushels, representando a segunda maior queda da história para ambas as commodities durante o período do verão.

“Estamos olhando para um estoque de passagem de soja mais apertado, o que é altista”, disse Terry Reilly, analista sênior da Futures International.

O contrato novembro da soja fechou em alta de 30,50 centavos de dólar, a 10,2350 dólares por bushel, depois de tocar a máxima de 10,3475 dólares na sessão, maior nível desde 22 de setembro. O milho para dezembro avançou 14,25 centavos, para 3,79 dólares o bushel, após atingir a marca de 3,8275 dólares, máxima desde 6 de março.

O vencimento dezembro do trigo teve alta de 28,50 centavos, a 5,78 dólares/bushel, tendo registrado o mais alto nível desde 24 de janeiro ao bater 5,87 dólares –maior preço para um contrato mais ativo desde 27 de março.

(Por Tom Polansek, em Chicago; reportagem adicional de Christopher Walljasper em Chicago, Gus Trompiz em Paris e Naveen Thukral em Cingapura)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.