Agronegócio

Milho recua em Chicago após superar marca de US$6; trigo e soja avançam

Reuters
Reuters

15 de abril de 2021 - 19:44 - Atualizado em 15 de abril de 2021 - 19:45

Por Mark Weinraub

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros do milho negociados em Chicago não tiveram direção comum nesta quinta-feira, com o vencimento mais ativo recuando por pressões de “hedge”, após disparar para mais de 6 dólares por bushel pela primeira vez desde junho de 2013 no “overnight”.

No entanto, preocupações com atrasos no plantio dos Estados Unidos devido ao tempo frio no Meio-Oeste do país deram suporte aos contratos da nova safra do cereal.

Temores climáticos também apoiaram os futuros do trigo, que avançaram pelo terceiro dia consecutivo e atingiram o mais alto nível desde o início de março, com a seca nas Planícies norte-americanas gerando dúvidas sobre as perspectivas para a safra.

Na mesma linha, os futuros da soja se firmaram. Operadores disseram que os preços precisam subir em comparação com o milho para que os produtores dos EUA sejam incentivados a plantar mais acres com a oleaginosa.

O contrato maio do milho fechou em queda de 4 centavos de dólar, a 5,90 dólares por bushel, após atingir uma máxima de 6,0150 dólares. O contrato dezembro, para a nova safra, avançou 1 centavo, a 5,1225 dólares/bushel.

A soja para maio apurou ganho de 8,25 centavos, a 14,1825 dólares o bushel, enquanto o vencimento maio do trigo subiu 5,75 centavos, para 6,5375 dólares/bushel.

(Reportagem adicional de Naveen Thukral, em Cingapura, e Sybille de La Hamaide, em Paris)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.