Agronegócio

Milho fecha quase estável em Chicago após atingir máxima de 7 anos e meio

Reuters
Reuters

28 de janeiro de 2021 - 20:15 - Atualizado em 29 de janeiro de 2021 - 16:20

Por Julie Ingwersen

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros do milho negociados em Chicago terminaram esta quinta-feira praticamente estáveis, após uma sessão volátil em que o contrato de referência atingiu o mais alto nível em sete anos e meio, impulsionado pelas vendas do cereal norte-americano para a China, para em seguida recuar com movimentos de realização de lucros, disseram operadores.

Os futuros de soja e trigo fecharam em queda em meio a negociações técnicas, apesar das preocupações com o aperto das ofertas globais de grãos e oleaginosas.

“O mercado altista está forte e permanece intacto. Você não pode ficar muito agitado em um dia como hoje, isso é apenas uma volatilidade comum em um mercado como este”, disse Joe Vaclavik, presidente da Standard Grain.

O contrato março do milho fechou em alta de 0,50 centavo de dólar, a 5,3450 dólares por bushel, após avançar até 5,5050 dólares, maior nível para o vencimento mais ativo desde junho de 2013, em gráfico contínuo. Os preços chegaram a operar em queda antes de terminarem a sessão quase estáveis.

A soja para março recuou 21,50 centavos, para 13,5325 dólares o bushel, e o vencimento março do trigo cedeu 11,25 centavos, a 6,47 dólares/bushel.

(Reportagem adicional de Gus Trompiz, em Paris, e Mai Nguyen, em Hanói)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.