Agronegócio

Índice de frete do Báltico salta 11%; demanda chinesa por carvão impulsiona capesizes

Reuters
Reuters

8 de janeiro de 2021 - 17:49 - Atualizado em 8 de janeiro de 2021 - 17:49

(Reuters) – O principal índice de frete marítimo da Bolsa do Báltico saltou cerca de 11% nesta sexta-feira, para o maior nível em quase três meses, à medida que a firme demanda chinesa por carvão dá impulso ao segmento capesize.

O índice do Báltico, que acompanha as taxas de navios capesize, panamax e supramax, teve alta de 158 pontos, ou quase 11%, para 1.606 pontos, maior nível desde 14 de outubro de 2020. Ele acumulou alta de cerca de 17,6% na semana.

O índice capesize subiu 426 pontos, ou cerca de 20%, para 2.548 pontos, mais alto patamar desde 15 de outubro do ano passado, tendo avançado cerca de 27% nesta semana, melhor performance semanal em mais de três meses.

Um período frio e a demanda recorde por energia na China, fora de temporada, desencadearam a forte alta no índice capesize, segundo Peter Sand, analista-chefe da BIMCO.

No entanto, esse nível não deve ser sustentado, já que trata-se de um segmento muito volátil, acrescentou Sand. Os capesizes costumam transportar cargas de 150 mil toneladas de produtos como minério de ferro e carvão.

O índice para o tipo panamax, enquanto isso, teve alta de 55 pontos, ou 3,7%, a 1.559 pontos, patamar mais elevado desde 2 de setembor de 2020. O indicador avançou 17,66% nesta semana.

(Reportagem de Bharat Govind Gautam, em Bangalore)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.