Agronegócio

Índia eleva preço do arroz em meio a protestos de agricultores

Reuters
Reuters

9 de junho de 2021 - 15:50 - Atualizado em 9 de junho de 2021 - 15:55

Por Rajendra Jadhav

MUMBAI(Reuters) – A Índia elevou em 3,9% o preço pelo qual comprará variedades de arroz de produtores locais na nova safra, disse o ministro da Agricultura do país, em momento em que Nova Délhi tenta agradar o setor, que tem protestado por causa de três novas leis agrícolas.

O movimento pode encorajar produtores a expandir a área semeada com o grão e forçar o governo a adquirir mais arroz, ampliando as ofertas e pressionando o orçamento limitado do governo.

Além disso, também pode limitar os embarques de arroz do maior exportador global do cereal e fazer com que a inflação dos alimentos aumente.

Para os tipos comuns de arroz em casca, o governo fixou o preço em 1.940 rupias (26,59 dólares) para cada 100 kg, disse Narendra Singh Tomar em uma entrevista coletiva nesta quarta-feira.

O governo indiano anuncia preços mínimos de suporte (MPSs, na sigla em inglês) para a maior parte da produção agrícola anual, visando definir um nível de referência, embora as agências estatais costumem comprar apenas quantidades limitadas de alimentos básicos, com exceção de arroz e trigo, devido à falta de armazenamento e recursos.

Os preços de mercado para muitas das safras normalmente ficam bem abaixo dos MSPs.

(Rajendra Jadhav)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.