Agronegócio

Importação chinesa de soja dos EUA dispara em outubro; cargas do Brasil sobem 11,6%

Reuters
Reuters

25 de novembro de 2020 - 09:46 - Atualizado em 25 de novembro de 2020 - 09:50

PEQUIM (Reuters) – As importações chinesas de soja dos Estados Unidos aumentaram quase três vezes em outubro na comparação anual, mostraram dados alfandegários nesta quarta-feira, conforme as cargas encomendadas após um acordo comercial de Fase 1 com China chegaram ao país.

O maior comprador mundial de soja trouxe 3,4 milhões de toneladas da oleaginosa dos Estados Unidos em outubro, ante 1,147 milhão de toneladas do ano anterior, mostraram dados da Administração Geral das Alfândegas.

Os compradores chineses aumentaram as compras de produtos agrícolas dos EUA, incluindo soja, no início deste ano, em parte para cumprir os compromissos feitos em um acordo de janeiro que visava suavizar a guerra comercial entre as duas maiores economias do mundo.

Os embarques de outubro avançaram frente as 1,17 milhão de toneladas de setembro, com a soja americana começando a dominar o mercado no quarto trimestre.

“Os suprimentos da América do Sul diminuíram (ante meses anteriores) enquanto a nova safra americana começou a ser enviada e chegou em outubro”, disse Xie Huilan, analista da consultoria agrícola Cofeed.

A China também importou 4,233 milhões de toneladas de grãos brasileiros em outubro, um aumento de 11,6% em relação ao ano anterior, uma vez que as cargas encomendadas anteriormente com boas margens foram liberadas pela alfândega.

Os números caíram na comparação com as 7,25 milhões de toneladas de setembro, com a redução da oferta de soja do país sul-americano influenciando os negócios.

Os processadores chineses compraram a soja brasileira no início deste ano, buscando se beneficiar de margens de esmagamento atraentes em meio à demanda firme de um rebanho de suínos em constante recuperação.

A China importou ao todo 8,69 milhões de toneladas de soja em todo o mês de outubro, um aumento de 41% no ano.

(Por Hallie Gu e Shivani Singh)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.