Agronegócio

ICCO vê excedente mundial de cacau de 165.000 toneladas em 2020/21

Reuters
Reuters

31 de maio de 2021 - 17:28 - Atualizado em 31 de maio de 2021 - 17:30

Por Nigel Hunt

LONDRES (Reuters) – A Organização Internacional de Cacau (ICCO, na sigla em inglês), ao citar nesta segunda-feira condições de produção favoráveis, prevê um excedente mundial de cacau de 165.000 toneladas na temporada 2020/21 (outubro/setembro), acima do previsto anteriormente de 102.000 toneladas.

O órgão intergovernamental, numa atualização trimestral, projetou um avanço na produção acima do previsto anteriormente de 6,3% na temporada, para 5,02 milhões de toneladas, enquanto as moagens estavam previstas para avançar 3% para 4,81 milhões.

“A temporada 2020/21 tem testemunhado até agora condições de cultivo favoráveis, ​​que são um bom presságio para a produção de cacau. Como resultado, prevê-se uma produção recorde global”, disse a ICCO, com sede em Abidjan.

O maior produtor Ivory Coast deverá produzir um recorde de 2,225 milhões de toneladas, alta de 75.000 toneladas ante a expectativa anterior da ICCO, divulgada em fevereiro.

A ICCO disse que a demanda por cacau deve se recuperar na temporada 2020/21, à medida que os efeitos negativos da pandemia de Covid-19 começam a diminuir, mas provavelmente permanecerá abaixo dos níveis pré-pandêmicos.

A organização estimou que havia um superávit global marginal de cacau de 10.000 toneladas em 2019/20.

(Reportagem de Nigel Hunt)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.