Agronegócio

Ibovespa recua com Petrobras e bancos entre maiores pressões negativas

Reuters
Reuters
Ibovespa recua com Petrobras e bancos entre maiores pressões negativas
B3, em São Paulo

5 de julho de 2021 - 11:12 - Atualizado em 5 de julho de 2021 - 11:15

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) – O Ibovespa recuava nesta segunda-feira, com Petrobras e bancos entre as maiores pressões negativas, em sessão que tende a registrar menor liquidez, dada a ausência do referencial de Wall Street por feriado nos Estados Unidos.

Às 10:57, o Ibovespa caía 0,61%, a 126.843,69 pontos. O volume financeiro somava 3,3 bilhões de reais.

Na visão do economista-chefe da SulAmérica Investimentos, Newton Rosa, sem a referência de Nova York, preocupações em torno da proposta da reforma do Imposto de Renda e ruídos políticos gerados pela CPI da Covid tendem a prevalecer.

Para a semana, ele acrescentou que as discussões relativas à redução dos estímulos na economia norte-americana continuarão no radar, com a pauta nos próximos pregões incluindo a ata da reunião do Federal Reserve do junho.

No mês passado, o BC dos EUA antecipou para 2023 suas projeções para o primeiro aumento de juros pós-pandemia e abriu a discussão sobre quando pode ser apropriado começar a reduzir suas compras mensais de ativos.

“A melhora do emprego mostrada pela payroll de junho e a continuidade das pressões inflacionárias reforçam as preocupações sobre o momento em que o Fed começará a reduzir a acomodação monetária”, avaliou Rosa.

DESTAQUES

– PETROBRAS PN perdia 1,9% e PETROBRAS ON cedia 1,6%, mesmo em sessão de variação positiva dos contratos futuros do petróleo no exterior.

– BRADESCO PN recuava 1,5% e ITAÚ UNIBANCO PN perdia 1,2%, tendo ainda de pano de fundo preocupações com os efeitos das medidas propostas na segunda fase da reforma tributária.

– VALE ON mostrava variação negativa de 0,1%, mesmo com o salto dos preços dos contratos futuros do minério de ferro na China, enquanto ações de siderúrgicas tinham desempenho mais forte, com CSN ON <CSNA3.SA> em alta de 2,15%.

– BRMALLS ON valorizava-se 2,5%, em sessão de recuperação, após queda relevante desde o anúncio das mudanças tributárias no mês passado, que pesaram no setor. MULTIPLAN ON avançava 1,9% e IGUATEMI ON subia 0,8%.

– LOCAWEB ON recuava 1,9%, com papéis de empresas relacionadas a tecnologia no vermelho, como TOTVS ON, que perdia 1,6%.

– GRENDENE ON, que não está no Ibovespa, subia 1%, após anunciar acordo com a gestora 3G Radar para uma joint venture para distribuir e comercializar produtos da dona das marcas Melissa e Ipanema no exterior.

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH640HK-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.