Agronegócio

Futuros da soja, milho e trigo avançam em Chicago

Reuters
Reuters

27 de agosto de 2020 - 17:27 - Atualizado em 27 de agosto de 2020 - 17:30

Por Mark Weinraub

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros da soja negociados em Chicago saltaram 1,8% nesta quinta-feira, para o maior nível em sete meses e meio, com previsões de tempo seco no Meio-Oeste dos Estados Unidos ameaçando prejudicar a safra do país durante estágios finais de desenvolvimento, disseram operadores.

“Nós absolutamente precisamos de chuvas fortes em muitas áreas”, afirmou Brian Hoops, presidente da corretora Midwest Market Solutions. “E isso não está na previsão. Estava na previsão, mas agora não está.”

Os futuros do milho também avançaram, apoiados por uma nova venda norte-americana à China, enquanto o trigo disparou 2,2% com compras técnicas, além de vendas para exportação acima do esperado em relatório do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA, na sigla em inglês).

O contrato novembro da soja fechou em alta de 17,75 centavos de dólar, a 9,42 dólares por bushel. O contrato mais ativo da oleaginosa teve máxima de 9,4875 dólares na sessão, maior nível em base contínua desde 13 de janeiro.

O milho para dezembro avançou 4,25 centavos, para 3,5850 dólares/bushel.

O vencimento dezembro do trigo teve ganho de 11 centavos, a 5,3075 dólares o bushel, rompendo a média móvel de 200 dias pela primeira vez desde 24 de julho.

“Os mercados de grãos e oleaginosas estão pegando fogo”, disse em nota o economista-chefe de commodities da StoneX, Arlan Suderman. “Os operadores voltaram o foco para o estresse causado pela seca nesta semana, o que reduz as estimativas de produção, enquanto as compras frenéticas pela China elevam as expectativas de demanda.”

(Reportagem adicional de Naveen Thukral, em Cingapura, e Nigel Hunt, em Londres)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.