Agronegócio

Fixação de preço do açúcar 21/22 avança a 17,25 mi t, maior nível já visto, diz Archer

Reuters
Reuters

8 de janeiro de 2021 - 16:20 - Atualizado em 8 de janeiro de 2021 - 16:25

SÃO PAULO (Reuters) – Usinas brasileiras já fixaram preços de açúcar da safra 2021/22 em um volume de 17,25 milhões de toneladas, ou um patamar histórico de 69% de uma exportação projetada em 25 milhões de toneladas, estimou nesta sexta-feira a Archer Consulting em nota.

Em meio a preços crescentes, o percentual de fixações antecipadas da safra é recorde para esta época, disse a consultoria, que começou a monitorar este indicador na safra 2012/13.

No mesmo período, para a safra anterior (2020/21), o percentual de fixação havia atingido 29%.

O valor médio da fixação é de 1,589 reais por tonelada (FOB Santos, equivalentes a 0,6920 real por libra-peso, ambas já incluindo o prêmio de polarização).

Os preços do açúcar na bolsa de Nova York, utilizados nas fixações, atingiram na quinta-feira os maiores níveis em três anos e meio, acima de 16 centavos de dólar por libra-peso.

A Archer Consulting também disse que as usinas brasileiras tinham fixado preços de açúcar para 23% da safra 2022/23, que será colhida no ano que vem, segundo estimativa preliminar.

(Por Roberto Samora)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.