Agronegócio

Fixação de açúcar alcança 21% da safra 2022/23, diz Archer

Reuters
Reuters

17 de junho de 2021 - 17:37 - Atualizado em 17 de junho de 2021 - 17:40

SÃO PAULO (Reuters) – As vendas antecipadas de açúcar do Brasil da safra 2022/23 atingiram ao final de maio 5,23 milhões de toneladas, o equivalente a 20,9% da exportação esperada, disse a consultoria Archer Consulting nesta quinta-feira.

No mês anterior, quando a empresa divulgou seu segundo levantamento para a próxima temporada, a fixação de vendas pelas usinas atingia 16,2% da exportação projetada. A safra 2022/23 começa em abril do ano que vem.

“No mês de maio, pelo nosso modelo, as usinas fixaram pouco mais de 1,2 milhão de toneladas de açúcar, aproveitando as novas máximas alcançadas pelo mercado… apesar de um real mais fortalecido em relação à moeda norte-americana”, disse em nota o sócio-diretor da consultoria, Arnaldo Luiz Correa.

A Archer Consulting afirmou que as usinas foram capazes de fixar vendas em uma média de 1,920 real por tonelada em maio, valor inferior ao de abril, quando obtiveram média de 1,962 real por tonelada.

“Ainda assim um excelente nível de remuneração”, comentou Correa.

O preço médio acumulado no período de outubro de 2020 a maio de 2021 atingiu 14,25 centavos de dólar por libra-peso, sem considerar o prêmio de polarização.

O valor médio da fixação, acrescentou a Archer, é de 1,80 real por tonelada (FOB Santos), já incluindo o prêmio de polarização.

(Por Gabriel Araujo)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.