Agronegócio

Emater eleva previsão de safra de soja do RS para recorde acima de 20 mi t

Reuters
Reuters

25 de março de 2021 - 11:47 - Atualizado em 25 de março de 2021 - 11:50

Por Roberto Samora

SÃO PAULO (Reuters) – A estimativa de safra de soja do Rio Grande do Sul, terceiro Estado produtor da oleaginosa no Brasil, foi revisada para cima nesta quinta-feira, para um volume recorde de mais de 20 milhões de toneladas, com produtores contando com boas chuvas em janeiro, considerado um mês chave para definir produtividades, disse a Emater-RS.

“Rompemos duas barreiras nesta safra: os 6 milhões de hectares (na área plantada) e os 20 milhões de toneladas”, disse o diretor técnico da Emater-RS, Alencar Rugeri, durante live para apresentar os números.

Inicialmente, a empresa de assistência técnica do Rio Grande do Sul havia projetado a safra de soja gaúcha em 18,95 milhões de toneladas.

Com a projeção atual, a colheita de soja do Rio Grande do Sul deverá quase dobrar na comparação com a temporada anterior, quando a produção somou 11,22 milhões de toneladas, impactada por severa seca.

A produtividade da safra de soja gaúcha deve crescer 76,6% ante a temporada passada, para 3.326 quilos por hectare, o segundo maior patamar da história do Estado.

Rugeri ponderou que a safra, cuja colheita está apenas em seu início, ainda precisa de chuvas. Mas afirmou ter “convicção de a estimativa de super safra deverá se confirmar” devido às indicações dos números até o momento.

Caso o clima colabore, a colheita deverá ser finalizada em abril, disse o especialista.

O Rio Grande do Sul tem ficado, nos últimos anos, atrás de Mato Grosso e Paraná na produção de soja do país, o maior produtor e exportador global da oleaginosa.

Com a projeção atual para 2020/21, de 20,2 milhões de toneladas, o Estado gaúcho deverá ficar bem próximo do Paraná, cuja safra foi estimada no mês passado em 20,34 milhões de toneladas.

A safra de milho do Rio Grande do Sul foi estimada em 4,3 milhões de toneladas em 2020/21, ante 4,15 milhões no ciclo anterior, mas ficou abaixo das expectativas devido à seca em dezembro.

(Edição de Luciano Costa)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.