Agronegócio

Em Wisconsin, Trump anuncia pacote agrícola de US$13 bilhões

Reuters
Reuters

18 de setembro de 2020 - 09:14 - Atualizado em 18 de setembro de 2020 - 09:15

Por Steve Holland e P.J. Huffstutter

MOSINEE, Wisconsin (Reuters) – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou um novo pacote de assistência aos agricultores devido à pandemia no valor de cerca de 13 bilhões de dólares, em um comício de campanha em Wisconsin na noite de quinta-feira, entregando ajuda a um setor importante em um Estado crucial para seus objetivos eleitorais.

“A partir da próxima semana, meu governo está comprometendo mais… 13 bilhões de dólares em alívio para ajudar os agricultores a se recuperarem do vírus da China, incluindo os incríveis produtores de laticínios, cranberry e ginseng de Wisconsin, que foram afetados gravemente”, disse Trump, referindo-se ao novo coronavírus.

Wisconsin é conhecido por suas indústrias de leite e queijo, que foram duramente atingidas pelas políticas comerciais da Casa Branca e pela pandemia de Covid-19 — mas o pacote aos agricultores semanas antes da eleição presidencial de novembro foi inesperado.

Trump derrotou a democrata Hillary Clinton em Wisconsin em 2016 por menos de 1% dos votos — a primeira vez que o Estado preferiu em um republicano em uma eleição presidencial desde 1984.

Trump falou em Mosinee, uma cidade rural na parte central de Wisconsin, enquanto as autoridades estaduais relatavam 2.034 novos casos de coronavírus, um aumento recorde em um dia.

O novo programa de ajuda –sobre o qual o Departamento de Agricultura deve divulgar detalhes nesta sexta-feira– está aproveitando os 14 bilhões de dólares em fundos adicionais da Commodity Credit Corporation que o Congresso concordou em pagar antecipadamente como parte da Lei de Ajuda e Segurança Econômica do Coronavírus (Cares), de acordo com quatro fontes familiarizadas com o assunto.

Os agricultores deverão começar a se inscrever no novo programa na segunda-feira, disseram as fontes.

O programa está definido para fazer pagamentos diretos aos produtores de carne, laticínios, grãos, vegetais e outros produtos, disseram as fontes.

Trump anunciou em abril um programa de alívio de 19 bilhões de dólares para ajudar os agricultores dos EUA a lidar com o impacto do vírus, incluindo 16 bilhões de dólares em pagamentos diretos aos produtores e compras em massa de carne, laticínios, vegetais e outros produtos.

O pacote veio na esteira de 28 bilhões de dólares em ajuda comercial concedida ao setor agrícola ao longo de 2018 e 2019. Uma agência do governo disse na segunda-feira que a ajuda de 2019 favorece os agricultores do sudeste dos EUA, principalmente aqueles que cultivam algodão ou sorgo, em detrimento de outras regiões.