Agronegócio

Czarnikow vê moagem de cana do centro-sul no menor nível desde 2012

Reuters
Reuters

29 de abril de 2021 - 18:38 - Atualizado em 29 de abril de 2021 - 18:40

NOVA YORK (Reuters) – A moagem de cana-de-açúcar no centro-sul do Brasil deve atingir o menor nível desde 2012 na temporada recém-iniciada, indicou relatório publicado pela trading de commodities Czarnikow, à medida que chuvas abaixo da média afetaram o desenvolvimento da cana.

A Czarnikow projeta a moagem no centro-sul em 558 milhões de toneladas em 2021/22 (abril a março), ante 605 milhões de toneladas na safra anterior.

“A situação nos canaviais do centro-sul é crítica –nossos analistas de campo viram muitas áreas onde a cana parece não ter se desenvolvido”, disse Ana Zancaner, analista da Czarnikow Brasil, no relatório.

Segundo ela, as chuvas acumuladas desde outubro na região ficaram 36% abaixo do normal, maior seca em uma década. A situação só não é pior para a safra porque as usinas melhoraram os cuidados com a cultura nos últimos dois anos, o que reduzirá as perdas, afirmou a analista.

Outras tradings e analistas também esperam uma temporada fraca para o açúcar no Brasil –entre elas, a companhia asiática Wilmar.

A Czarnikow, no entanto, disse que o tempo mais seco pelo menos aumentará o teor de açúcar na cana, permitindo que a produção do adoçante recue menos do que os volumes da cana.

A empresa vê a produção de açúcar do centro-sul em 35,6 milhões de toneladas, contra 38,5 milhões de toneladas na safra anterior. Já a produção de etanol foi estimada em 27,3 bilhões de litros, versus 30,4 bilhões de litros em 2020/21.

(Reportagem de Marcelo Teixeira)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.