Agronegócio

Com safra atrasada, Paraná tem menos lavouras de soja em bom estado, diz Deral

Reuters
Reuters

17 de novembro de 2020 - 14:03 - Atualizado em 17 de novembro de 2020 - 14:05

SÃO PAULO (Reuters) – O plantio de soja do Paraná atingiu 92% da área projetada, avanço de oito pontos percentuais ante a semana anterior, mas ainda assim não o suficiente para atingir o índice da mesma época do ano passado, na medida em que o Estado lida com chuvas irregulares na temporada 2020/21, conforme dados do Departamento de Economia Rural (Deral) publicados nesta terça-feira.

Além disso, o Deral apontou que o percentual de lavouras em bom estado é de 70%, dez pontos abaixo do verificado na mesma época do ano passado. Em condições médias estão 27% das plantações de soja, contra 18% no mesmo período de 2019, enquanto há 3% em situação ruim, versus 2% na mesma comparação.

Diante do atraso do plantio, o Estado que é o segundo produtor de soja do Brasil, atrás do Mato Grosso, também enfrenta um consequente desenvolvimento mais lento da safra.

Até segunda-feira, 3% das lavouras da oleaginosa estavam em floração, versus 5% em data próxima de 2019, enquanto 82% da área se encontrava em desenvolvimento vegetativo, contra 86% em 2019.

Ainda em germinação estavam 15% das lavouras, enquanto no mesmo período do ano passado neste estágio inicial estavam 9%.

“Algumas regiões estão relatando que as chuvas, apesar de terem ocorrido, ainda estão abaixo das necessidades”, disse o economista do Deral, Marcelo Garrido.

Ele afirmou ainda que, em algumas áreas com menos chuvas, haverá necessidade de replantio de soja, o que eleva custos com sementes, combustíveis, maquinário e mão de obra.

“A possibilidade de algum problema de produtividade em uma região ou outra existe! Tudo ainda vai depender das chuvas das próximas semanas. Mas ainda é cedo para falarmos em problemas maiores”, acrescentou Garrido.

A safra de soja no Paraná deve alcançar 20,5 milhões de toneladas na safra 2020/21, segundo estimativa de outubro do Deral, o que seria uma queda de 1% quando comparado ao desempenho da temporada passada.

O Deral também apontou um plantio de milho verão mais lento, que atingiu 98% da área (ante 100% há um ano), enquanto a colheita de trigo atingiu 99% da área (ante 98% há um ano).

(Por Roberto Samora)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.