Agronegócio

Chuvas seguem impulsionando plantio de soja na Argentina, diz bolsa

Reuters
Reuters

26 de novembro de 2020 - 16:50 - Atualizado em 26 de novembro de 2020 - 16:55

BUENOS AIRES (Reuters) – As chuvas registradas nos últimos dias na zona agrícola central da Argentina voltaram a impulsionar o plantio de soja 2020/21, disse nesta quinta-feira a Bolsa de Cereais de Buenos Aires (BdeC), no início de uma temporada com temores em relação à disponibilidade de água.

Graças às precipitações registradas na última semana, a semeadura de soja avançou 10,6 pontos percentuais, chegando a 39,3% dos 17,2 milhões de hectares previstos para a nova temporada, segundo a bolsa.

As chuvas “registadas ao longo da última semana melhoram a oferta hídrica em grande parte dos núcleos (agrícolas) norte e sul”, onde serão semeados 4,6 milhões de hectares com a oleaginosa, disse a BdeC em relatório semanal.

Em relação ao milho 2020/21, cuja área de plantio deve atingir 6,3 milhões de hectares, a bolsa assinalou que a semeadura está 31,9% concluída. Já a colheita de trigo 2020/21 foi prevista pela entidade em 16,8 milhões de toneladas.

A Argentina é a maior exportadora de óleo e farelo de soja do mundo, além de terceira maior de milho e importante fornecedora global de trigo.

(Reportagem de Maximilian Heath)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.