Agronegócio

China vai investigar mercado de ureia após aumento de preços

Reuters
Reuters

28 de junho de 2021 - 14:52 - Atualizado em 28 de junho de 2021 - 14:55

PEQUIM/XANGAI (Reuters) – O órgão estatal de planejamento da China informou nesta segunda-feira que está iniciando uma investigação sobre o mercado de ureia, após uma disparada nos preços do fertilizante.

O processo é o mais recente de uma série de ações tomadas pela Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (NDRC, na sigla em inglês) para esfriar os movimentos de alta nos preços de importantes matérias-primas.

A NDRC enviou recentemente uma equipe à bolsa de commodities de Zhengzhou, bem como a algumas empresas de produção e distribuição de ureia e companhias varejistas, para descobrir mais sobre o panorama de oferta e demanda e os preços da ureia, disse a agência em comunicado publicado em sua conta oficial no WeChat.

A comissão vai “fortalecer a supervisão do mercado e reprimir de maneira resoluta o entesouramento, os saltos nos preços e a fabricação e disseminação de informações sobre aumentos de preços”, visando manter a ordem do mercado e os preços de fertilizantes e outros materiais agrícolas estáveis, disse o órgão.

Os preços da ureia atingiram um nível recorde em meio à queda na produção, aos altos custos com a energia e ao aumento da demanda doméstica e internacional.

As cotações saltaram 9% nos primeiros dez dias de junho, para um recorde de 2.674 iuanes (413,88 dólares) por tonelada, de acordo com o Departamento Nacional de Estatísticas da China.

(Reportagem de Dominique Patton, em Pequim, e Emily Chow, em Xangai)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.