Agronegócio

Café robusta fecha em alta na ICE, açúcar também avança

Reuters
Reuters
Café robusta fecha em alta na ICE, açúcar também avança
Terreiro de café em Varginha

21 de setembro de 2021 - 19:08 - Atualizado em 21 de setembro de 2021 - 19:10

NOVA YORK/LONDRES (Reuters) – Os contratos futuros do café robusta negociados na ICE fecharam em alta nesta terça-feira, após atingirem a máxima de quatro anos na sessão anterior, enquanto os preços do açúcar também subiram, impulsionados por ganhos amplos nos mercados de commodities.

CAFÉ

* O café robusta para novembro fechou em alta de 8 dólares em 2.160 dólares a tonelada. A segunda posição da marca de referência atingiu a máxima de quatro anos 2.178 dólares na segunda-feira.

* O mercado continuou a obter suporte de uma recuperação na demanda por café robusta associada ao alto custo dos grãos de arábica e interrupções no fluxo de suprimentos do Vietnã devido à escassez de frete de contêineres.

* O café arábica para dezembro avançou 0,75 centavo de dólar, para 1,8335 dólar por libra-peso.

* Uma menor produção no Brasil, impulsionada em parte pela seca e geadas, ajudou a restringir a oferta de arábica.

* A produção de café do Brasil deve cair 25,7% neste ano em comparação com a safra recorde de 2020, quando foram produzidas 63 milhões de sacas, segundo a Conab.

* A brasileira Cooxupe, maior cooperativa de café do mundo e o principal exportador do país, espera danos significativos à safra de 2022 devido às geadas que atingiram os campos em julho.

AÇÚCAR

* O açúcar bruto para outubro fechou em alta de 0,11 centavo de dólar para 18,97 centavos de dólar por libra-peso, em uma recuperação parcial da queda vista na sessão anterior.

* Operadores disseram que o mercado foi fortemente influenciado pelas tendências nos mercados financeiros mais amplos, com o apetite pelo risco impulsionado pelo sentimento de que o contágio da crise da empreendedora chinesa Evergrande seria limitado. [MKTS/GLOB]

* “A recente queda nos preços do açúcar bruto fez com que as especulações liquidassem as posições compradas. Se o mercado não conseguir ir acima de 19 a 19,5 centavos de dólar a libra-peso, eles continuarão liquidando – baixistas no curto/médio prazo”, disse o analista de açúcar Claudiu Covrig em nota.

* O açúcar branco para dezembro avançou 3,30 dólares para 501,20 dólares a tonelada.

(Reportagem de Nigel Hunt e Marcelo Teixeira)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH8K11L-BASEIMAGE