Agronegócio

Café arábica atinge máxima de 7 semanas na ICE; açúcar bruto fecha quase estável

Reuters
Reuters

22 de abril de 2021 - 17:09 - Atualizado em 22 de abril de 2021 - 17:10

NOVA YORK/LONDRES (Reuters) – Os contratos futuros do café arábica negociados na ICE atingiram nesta quinta-feira o mais alto nível em sete semanas, com as perspectivas de ofertas mais apertadas em 2021/22 e notícias positivas do varejo dando suporte ao mercado.

Já os futuros do açúcar bruto terminaram a sessão praticamente estáveis, após fortes ganhos recentes.

CAFÉ

* O contrato julho do café arábica fechou em alta de 1,95 centavo de dólar, ou 1,5%, a 1,3615 dólar por libra-peso, após tocar máxima de 1,3645 dólar, patamar mais elevado desde 1º de março.

* Operadores disseram que o mercado continua derivando suporte de um cenário de ofertas reduzidas na temporada 2021/22, já que o Brasil deve produzir uma safra abaixo dos níveis normais.

* A reabertura de cafeterias na Europa e fortes resultados do varejo também foram citados como fatores positivos.

* A Nestlé registrou suas maiores vendas trimestrais em dez anos. O café forneceu a maior contribuição para o aumento das vendas, com a comercialização da Nespresso avançando mais de 17%.

* Na Dinamarca, a população voltou aos cafés e restaurantes pela primeira vez em vários meses, diante de uma flexibilização nas restrições ligadas à pandemia de Covid-19.

* O café robusta para julho recuou 2 dólares, ou 0,1%, para 1.408 dólares por tonelada.

AÇÚCAR

* O contrato maio do açúcar bruto fechou em queda de 0,02 centavo de dólar, ou 0,1%, a 16,92 centavos de dólar por libra-peso, após ter atingido um pico de 16,99 centavos na sexta-feira, maior nível desde 26 de fevereiro.

* Operadores afirmaram que o açúcar segue com bom suporte, com fundos ampliando suas posições compradas e perspectivas de safras reduzidas no Brasil e na União Europeia.

* O Ministério da Economia da Ucrânia propôs uma isenção de sua tarifa de 50% para a importação de 120 mil toneladas de açúcar branco.

* “Esperamos agora um superávit global de açúcar muito menor em 2021/22, principalmente por causa da redução recente nas estimativas para a safra do Brasil”, disse o Citi em nota.

* O Itaú BBA indicou em relatório que a produção de açúcar e etanol do centro-sul do Brasil, região que responde por cerca de 90% da cana plantada no país, deverá recuar mais de 7% na temporada recém-iniciada (2021/22).

* O açúcar branco para agosto recuou 0,90 dólar, ou 0,2%, para 462,40 dólares a tonelada.

(Reportagem de Marcelo Teixeira e Maytaal Angel)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.