Agronegócio

BP Bunge lança programa para canavieiros; inclui fixação de ATR e crédito

Reuters
Reuters

24 de maio de 2021 - 16:35 - Atualizado em 24 de maio de 2021 - 16:40

SÃO PAULO (Reuters) – A BP Bunge Bioenergia, joint venture formada pelas gigantes das commodities no setor de açúcar e etanol do Brasil, anunciou nesta segunda-feira o lançamento de uma plataforma de negócios para fornecedores de cana do país, que oferecerá mecanismos como fixação do açúcar total recuperável (ATR), repasses de diesel e acesso a crédito.

Batizado de Allia e com operações já a partir de maio, o programa tem como objetivo, segundo a companhia, promover a eficiência e a produtividade entre os fornecedores da matéria-prima sucroalcooleira.

Para a BP Bunge Bioenergia, o grande diferencial da iniciativa é a fixação do ATR, que garantiria mais previsibilidade à receita do produtor.

“O Allia é um programa de relacionamento, incentivo e fidelização para ampliar a sustentabilidade das parcerias”, disse em nota o diretor de Originação, Logística e Suprimentos da BP Bunge Bioenergia, Adriano Dalbem.

“Buscamos para eles (produtores) serviços e benefícios para criar alianças de longo prazo, que vão além da transferência de tecnologia, agenda técnica e reconhecimento. Oferecemos itens que reduzem o risco e geram maior previsibilidade para o negócio”, acrescentou o executivo.

No segmento de crédito, o programa Allia fornecerá crédito para tratos culturais e plantio de cana “com taxas de juros atrativas”, afirmou a BP Bunge Bioenergia, embora sem fornecer mais detalhes.

A iniciativa também prevê o repasse de diesel aos produtores “com valores competitivos”.

Além disso, a companhia ainda destacou mecanismos como o convênio com parceiros fornecedores de insumos e de serviços, citando benefícios obtidos por compras em grande escala, e uma parceria Barter que possibilita o pagamento dos benefícios com cana.

A jointe venture entre BP e Bunge possui 11 unidades agroindustriais no Brasil, com capacidade de moagem de cerca de 32 milhões de toneladas de cana por ano, e é responsável pela gestão de 450 mil hectares em canaviais.

(Por Gabriel Araujo)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.