Agronegócio

Bolsonaro questiona interesses econômicos em críticas ao Brasil e sugere criação da “Opep da soja”

Reuters
Reuters

29 de abril de 2021 - 21:02 - Atualizado em 29 de abril de 2021 - 21:05

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) – O presidente Jair Bolsonaro sugeriu nesta quinta-feira a criação de uma “Opep da soja” com o objetivo de controlar o preço da commodity nos moldes do que faz a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), ao se queixar novamente de que haveria interesses econômicos internacionais de prejudicar o Brasil em sua produção agrícola.

Bolsonaro disse, em sua transmissão semanal ao vivo pelas redes sociais, que países europeus que criticam a política ambiental brasileira e ameaçam boicotar produtos brasileiros não conseguiriam comprar soja de outros países.

“Se não importarem soja mais nossa, o preço da soja de outros países vai lá para cima. Fica quase impossível esse país sobreviver com o preço da soja tão alto. Quem sabe até, seria bom criarmos a Opep da soja um dia, quem sabe, tenha clima para fazer a Opep da soja no Brasil?”, questionou.

O Brasil é um dos maiores produtores de soja do planeta e a referência à Opep estaria relacionada com a possibilidade de influenciar na formação do preço do insumo, assim como fazem grandes países produtores de petróleo associados à Opep.

O presidente defendeu novamente que a matriz energética brasileira é uma das mais limpas do mundo e que o Brasil é um dos países que menos faz emissões de gás carbônico. Segundo ele, mesmo assim, o Brasil é um dos mais patrulhados do mundo, e que por trás disso estariam interesses econômicos.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.