Agronegócio

Bayer sinaliza queda no lucro, unidade agrícola decepciona

Reuters
Reuters

25 de fevereiro de 2021 - 16:57 - Atualizado em 25 de fevereiro de 2021 - 17:00

Por Ludwig Burger

FRANKFURT (Reuters) – O “guidance” do grupo farmacêutico e de pesticidas Bayer para os lucros deste ano, apresentado nesta quinta-feira, ficou abaixo das expectativas de investidores, levantando dúvidas sobre a força do segmento agrícola, impulsionado pela empresa por meio da aquisição da Monsanto por 63 bilhões de dólares.

Com base em taxas de câmbio do final de 2020, a Bayer disse que espera que o lucro ajustado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) fique entre 10,5 bilhões e 10,8 bilhões de euros (12,8 bilhões a 13,2 bilhões de dólares) em 2021, abaixo dos 11,45 bilhões de euros vistos no ano passado.

“O ‘guidance’ pode refletir uma pressão maior nos preços, à medida que a Bayer concorre com a nova oferta da Corteva para a soja”, disse Trung Huynh, do Credit Suisse.

A empresa alemã também reportou uma queda maior do que o esperado no Ebitda ajustado do quarto trimestre de 2020, afetada pela desvalorização do real no Brasil, pelo dólar e pela concorrência no mercado agrícola norte-americano.

O Ebitda no trimestre, ajustado para eventos pontuais, recuou 3,4%, para 2,39 bilhões de euros, abaixo de uma estimativa média de 2,45 bilhões de euros em pesquisa com analistas publicada no site da companhia.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.