Agronegócio

Bayer informa provisão extra de US$4,5 bi para litígio da Roundup

Reuters
Reuters
Bayer informa provisão extra de US$4,5 bi para litígio da Roundup
Embalagens do Roundup para venda; produto tem gerado diversas disputas judiciais para a Bayer

29 de julho de 2021 - 16:05 - Atualizado em 29 de julho de 2021 - 16:10

Por Patricia Weiss

FRANKFURT (Reuters) – A Bayer disse nesta quinta-feira que iria realizar uma provisão adicional de 4,5 bilhões de dólares relacionados a litígio que alega que seu herbicida Roundup pode causar câncer.

A Bayer fez o anúncio em uma atualização aos investidores sobre como planeja lidar com o processo relacionado ao Roundup, que a tem perseguido desde que ela adquiriu a marca como parte de sua compra de 63 bilhões de dólares da Monsanto em 2018.

A nova provisão veio após juiz dos EUA rejeitar em maio o plano da Bayer de tentar limitar os custos de uma ação coletiva futura sobre as alegações de que o Roundup causa câncer.

Milhares de usuários alegaram que o Roundup causou seu linfoma não Hodgkin, mas a Bayer afirmou que décadas de estudos mostraram que o Roundup, e seu principal ingrediente glifosato, são seguros para uso humano.

A Bayer disse que entraria com uma petição em agosto na Suprema Corte dos Estados Unidos, buscando uma revisão de uma decisão de um tribunal de primeira instância a favor do usuário do Roundup Edwin Hardeman.

O valor será acrescido aos 11,6 bilhões de dólares que estavam previstos para futuros acordos e litígios.

(Reportagem de Patricia Weiss; Escrito por Tom Sims)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH6S1EV-BASEIMAGE