Agronegócio

Argentina prorroga contrato de dragagem do rio Paraná, garante embarques de grãos

Reuters
Reuters

29 de abril de 2021 - 14:57 - Atualizado em 29 de abril de 2021 - 15:00

Por Hugh Bronstein

BUENOS AIRES (Reuters) – A dragagem do rio Paraná, importante via para o transporte de grãos na Argentina, será prorrogada por mais 90 dias, indicou resolução emitida pelo governo do país na quarta-feira, com o objetivo de garantir que o terminal exportador de Rosario permaneça aberto para negócios.

O atual contrato de dragagem expiraria ao final deste mês. A aproximação do prazo causou nervosismo na indústria local de grãos, principal fonte de dólares do país em momento em que as reservas do banco central se veem afetadas por uma recessão de três anos exacerbada pela pandemia de Covid-19.

“É oficial. Isso garante a manutenção do rio”, disse Guillermo Wade, presidente da Câmara de Atividades Portuárias e Marítimas da Argentina (CAPyM, na sigla em espanhol).

“O atual sistema continuará por mais 90 dias”, acrescentou. A resolução, datada de quarta-feira e vista pela Reuters, tinha publicação marcada para esta quinta-feira no diário oficial argentino.

A companhia belga Jan de Nul possui contrato para as operações de dragagem há 25 anos, e continuará com o trabalho pelos próximos três meses, enquanto o Ministério dos Transportes avalia propostas de outras companhias pela próxima concessão.

A Jan de Nul deverá participar da disputa com outras companhias internacionais, incluindo a chinesa Shanghai Dredging. Nenhuma das empresas respondeu a pedidos por comentários sobre o certame.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.