Agronegócio

Açúcar bruto recua de máxima recente na ICE; café arábica também cai

Reuters
Reuters

19 de janeiro de 2021 - 19:04 - Atualizado em 19 de janeiro de 2021 - 19:05

NOVA YORK/LONDRES (Reuters) – Os contratos futuros do açúcar bruto recuaram nesta terça-feira, afastando-se da máxima de três anos e meio registrada na semana passada, em meio a um movimento de realização de lucros após a forte alta recente do mercado.

O café arábica fechou em queda, no primeiro recuo nas últimas cinco sessões.

AÇÚCAR

* O contrato março do açúcar bruto fechou em queda de 0,35 centavo de dólar, ou 2,1%, a 16,10 centavos de dólar por libra-peso. O primeiro contrato atingiu uma máxima de três anos e meio na semana passada, a 16,75 centavos.

* Operadores disseram que um enfraquecimento na demanda chinesa após a onda de compras do ano passado e as perspectivas de um novo aumento nos estoques da Índia estão entre os fatores baixistas.

* A China importou 5,27 milhões de toneladas de açúcar em 2020, alta de 55,5% na comparação anual.

* A Índia deve produzir um excedente de açúcar pelo quinto ano consecutivo em 2021/22, à medida que produtores aumentam a área de plantio, encorajados pelas chuvas e pelos incentivos governamentais às exportações, disseram quatro membros da indústria.

* O açúcar branco para março recuou 16,30 dólares, para 451,20 dólares a tonelada, após tocar uma máxima de três anos e meio na segunda-feira, a 468,70 dólares.

CAFÉ

* O contrato março do café arábica fechou em queda de 1 centavo de dólar, ou 0,8%, a 1,2715 dólar por libra-peso, depois de avançar nas quatro sessões anteriores.

* O Brasil exportou 3,9 milhões de sacas de café verde em dezembro, alta de 41% ante igual período do ano anterior e uma máxima recorde para o mês, disse o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) na segunda-feira.

* O café robusta para março avançou 5 dólares, ou 0,4%, para 1.348 dólares a tonelada.

(Reportagem de Marcelo Teixeira e Nigel Hunt)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.